Apareceu o dono do motor!

Depois do estardalhaço do caso do Doping Mecânico, eis que hoje no desenrolar das notícias, primeiro The GOAT em pessoa, Eddy Merckx pediu como pena a moçoila do motor no selim “ban” para vida.

niko

E agora há pouco surge a notícia num jornal belga que o ex-ciclista profissional Nico Van Muylder de 39 anos que atualmente cuida de corridas de pombos,  surgiu dizendo ser o dono da engenhoca, dando “certo” suporte a história de Van den Driessche. Nico é amigo da família da guria, e caberá a UCI averiguar toda essa história.

A “culpa” toda esta sendo creditada a um mecânico trapalhão que teria trocado “justamente” a bicicleta de Femke pela de Nico.

 

 

Doping mecânico?

No ultimo final de semana, a notícia percorreu os quatro cantos, uma ciclista belga foi pega utilizando um bicicleta com motor escondido no mundial sub23 de ciclocross.

A belga de 19 anos Femke van den Driessche, que corre pela equipe “Nodrugs“, já foi campeã belga de MTB em 2013 e campeã belga de 2011 no ciclocross abandonou a disputa do mundial na última volta com uma corrente quebrada.

Assim que Femke voltou a área das equipes, a UCI testou sua bicicleta com um tipo de tablet e imediatamente lacrou e levou a bicicleta informou o Sporza. Foi chamado então o representante da federação belga e em sua presença removeram o selim onde encontraram fios e bateria e em seguida tentaram remover a pedivela que estava travada pelo motor.

Para a TV, a ciclista declarou que não era a bicicleta dela e que ela jamais faria algo assim, talvez algum amigo tivesse trocado a bicicleta…uma Wilier idêntica a dela, enquanto a desculpa soa muito sem graça, afinal usualmente o atleta usa nas competições mundiais uma bicicleta fornecida pela sua equipe e não uma da federação.

O que me intriga é o fato da pedivela resistir a uma ciclista profissional, pois o sistema de encaixe do motor torna a pedivela muito frágil e com perda considerável de rigidez o que dificultaria aproveitar toda potência de pedalada do ciclista.

 

Um artigo da BikeRadar detalha o funcionamento do sistema de assistência a pedalada projetado para ajudar pessoas com dificuldade de locomoção em pequenas subidas. Uma ajuda de 200w ao peso de 1,8kg. O sistema pode ser visto aqui, veja o vídeo:

Sério, embora a desculpa da moça seja meio esfarrapada me parece pouco útil carregar 1,8kg por quase 2h para usar 200w em poucas subidas como o caso da volta no circuíto de Zolder onde foi o mundial de ciclocross.

Já esta pensando em usar um sistema assim pra melhorar seu tempo no Jaraguá ou na Vista Chinesa?

 

Peter Sagan no Brasil

Esta semana Peter Sagan veio ao Brasil fazer o reconhecimento do trajeto para a competição de estrada nos jogos olímpicos do Rio.

Além de passar pelo Rio, o campeão mundial de 2015 passou em São Paulo onde fez um pedal com imprensa e convidados seletos pela Estrada Velha SP-Santos.

O Pelote foi tietar Peter em uma das lojas da marca de bicicletas que o patrocina em São Paulo, visivelmente cansado o campeão atendeu perto de uma centena de fans e alguns curiosos que só por ver uma fila queriam entrar para tirar uma foto com “quem mesmo?”

sagan-sp

 

Juro, fiquei com vontade de dar uma sacudida numa cidadã que me perguntou quem era o sujeito, vou contar o dialogo só para não passar raiva sozinho:

Oi? Quem é esse?

É o Peter Sagan.

Ele é ciclista?

Sim, é o atual campeão mundial.

De Mountain bike?

(respiro fundo)

De ciclismo de estrada.

E ele não é brasileiro né?

É eslovaco.

Então ele não entende português né?

Presumo que não.

Você pode tirar uma foto dele comigo é só apertar aqui.

 

 

 

 

Claudio e Simone

Nesse final de semana o ciclismo brasileiro chorou a trágica morte de Claudio Clarindo, em uma agressão que também lesionou o ultra-ciclista Jacob Amorim que terá um longo período de recuperação. Nesse mesmo final de semana em Florianópolis uma jovem de 28 anos foi assassinada, Simoni Bridi não era famosa mas cometeu o mesmo pecado de Clarindo, trafegar de bicicleta cumprindo as regras de trânsito.

ghost

Ontem mesmo li relatos que colocam em dúvida a versão apresentada pelo motorista que assassinou Claudio, ainda que seja verdade que dormiu ao volante ELE TIROU A VIDA DE UMA PESSOA, pouco importa ausência de dolo para a família de quem partiu precocemente. No caso de Simoni, mais grave o assassino fugiu após a atropelar.

Nesta matéria da BBC, mostra que na Inglaterra pouco menos de metade dos motoristas que matam no trânsito vão a prisão por assassinar outra pessoa sobre uma bicicleta. Nos EUA mesmo um idoso é sentenciado a prisão por matar um ciclista.

Enquanto isso, aqui na terra dos índios nus convivemos com notícias como a  absolvição de Thor Batista, e a liberação sem grandes investigações de motoristas envolvidos em mortes. Basta dizer a frase mágica “foi sem intenção” e logo o motorista estará guiando novamente, sem curso de reciclagem, sem punição alguma.

Sem responsabilização, jamais teremos o Brasil como um lugar seguro para pedalar.

Fica o profundo pesar a todos amigos e familiares de Claudio, de Simone e de tantos outros que são derrubados diariamente por motoristas irresponsáveis e veem seus agressores impunes, fica aqui a dor e sentimento de que isso não pode ser esquecido:

NÃO FOI ACIDENTE

Quintana para alegria de Quintana!

É muchachos, chegou ao fim o Tour de San Luis com fortes emoções.

Última etapa prevista para sprint, a geral ficou com dono, Dayer Quintana irmão mais novo de Nairo, ambos da Movistar, Dayer que ano passado caiu no Giro e teve uma temporada de recuperação mostrou grande forma e provou não estar no ProTour só pelo irmão.

Em segundo na geral o argentino Eduardo Sepúlveda da Fortuneo que levou a geral de montanha e Nairo Quintana em terceiro.

Por equipes Movistar ficou em primeiro e no sub23 o colombiano Miguél Lopez da Astana ficou em primeiro.

 

1 2 3 20