Froome ataca e vence etapa!

Hoje o bicho pegou na Vuelta!

Uma etapa “calma” com 168.6km entre Colunga e Peña Cabarga com uma chegada em subida de 2,5km CAT1 muito dura.

A etapa começou leve após o dia de descanso, algumas tentativas de fuga neutralizadas até que um grupo grande (23) formou-se entre eles Pierre Rolland, Ben Hermans e Tiago Machado, colocaram 3′ no pelote.

 


Faltando 60km para o final o pelote acelerou e foi pulverizando a distância, até chegar no pé da subida final com apenas Ben Hermans na fuga com poucos segundos sobre o pelote. Durante a subida, primeiro Esteban Chaves da Orica atacou, chegou abrir 15s sobre o grupo de Froome, Quintana, Valverde e Contador, ai veio o ataque de Quintana que subiu com Froome grudado na roda dele, e no final Froome meio que respondendo as críticas de ontem deu aquela encarada no Quintana, olhou pro powermeter e sentou a madeira! Atacou e venceu socando ar com gosto!

froome1

Valverde chegou em terceiro, com Konig em quarto e Contador em quinto.

 

Confira os 10 primeiros:

1 Christopher Froome (GBr) Team Sky 3:44:47
2 Nairo Quintana (Col) Movistar Team
3 Alejandro Valverde (Spa) Movistar Team 0:00:06
4 Leopold Konig (Cze) Team Sky
5 Alberto Contador (Spa) Tinkoff Team
6 Simon Yates (GBr) Orica-BikeExchange 0:00:13
7 Michele Scarponi (Ita) Astana Pro Team 0:00:14
8 Esteban Chaves (Col) Orica-BikeExchange 0:00:19
9 Pierre-Roger Latour (Fra) Ag2r-La Mondiale 0:00:22
10 Samuel Sanchez (Spa) BMC Racing Team 0:00:30

Na geral, Quintana segue lider com 54s de vantagem sobre Froome, Contador tomou mais tempo e fica cada vez mais distante.

E a classificação geral ficou:

1 Nairo Quintana (Col) Movistar Team 42:21:48
2 Christopher Froome (GBr) Team Sky 0:00:54
3 Alejandro Valverde (Spa) Movistar Team 0:01:05
4 Esteban Chaves (Col) Orica-BikeExchange 0:02:34
5 Alberto Contador (Spa) Tinkoff Team 0:03:06
6 Leopold Konig (Cze) Team Sky 0:03:09
7 Simon Yates (GBr) Orica-BikeExchange 0:03:25
8 Michele Scarponi (Ita) Astana Pro Team 0:03:34
9 David De La Cruz (Spa) Etixx – Quick-Step 0:03:45
10 Samuel Sanchez (Spa) BMC Racing Team 0:03:56

Por um ciclismo com mais emoção!

Ontem durante o dia de descanso da Vuelta, Quintana e Valverde da Movistar reclamaram do uso dos medidores de potência, afirmando que tornam o esporte chato e que o ciclista deveria competir com suas sensações, claramente uma cutucada em Cris Froome que pilota olhando pro medidor o tempo todo.

froome

Os medidores de potência em conjunto com sensores cardíacos e de cadência fazem com que o ciclista possa planejar muito bem cada etapa, em função dos treinos estabelece pontos onde pode render mais, como quando Froome atacou no Ventoux em 2013. Confira o vídeo:

Isso tirou emoção da prova? Muito pelo contrário, o que ocorre hoje é nitidamente a preparação da Sky e performance de Froome o colocarem como melhor piloto do pelote, simples assim. Uma prova não é definida somente no papel, o imponderável pode acontecer, seja o piloto ter um dia ruim, uma dor de barriga ou mesmo uma queda a Sky prova que planejamento se transforma em vitórias, mas sem o elemento principal que é o piloto nada disso é possível.

srm

Por outro lado ontem, Greg Van Avermaet, atual campeão olímpico falando um pequeno grupo de jornalistas defendeu mudanças no World Tour, com enxugamento do calendário e menores equipes o que levaria a ter mais equipes, algo defendido também por Chris Prudhomme, diretor do Tour de France. A ideia de Prudhomme é que o número de pilotos por equipe nos Grand Tours seja reduzido de 9 para 8 ou talvez 7 e em corridas de um dia para 6, enquanto Avermaet sugere que isso seja testado em provas como o Critérium Du Dalphiné, Paris-Nice ou Tirreno-Adriatico.

 

Hoje todas equipes precisam participar de todos eventos, são 37 provas obrigatórias para as equipes da nata do ciclismo mundial, cada equipe mantem cerca de 25 pilotos para ter capacidade de largar dois eventos simultâneos e ainda ter alguns pilotos em treinamento.

Quintana ataca, ganha etapa e liderança geral!

A Vuelta chega a sua décima etapa, ultimo dia antes do descanso com muita disputa, os 188.7km de Lugones a Lagos de Covadonga, o percurso montanhoso com pequenas colinas até o KM140 onde a subida do Aldo del Mirador del Fito CAT1 com muito calor fez estragos no pelote, logo em seguida a chegada em subida fora de categoria no Mirador de La Reira.

e10-p

Na largada um pouco de confusão e queda de muitos pilotos entre eles o camisa verde Meersman e o top10 Brambilia ambos da Ettix, a queda forçou o abandono de Huzardki (Bora), Reza (FdJ) e Irizar (Trek), o grupo dos que caíram chegaram a ficar mais de um minuto atrasados, o pelote diminuiu um pouco o ritmo e com 60km conseguiram retornar ao pelote.

A seguir a fuga com 16 pilotos rapidamente colocaram 2 minutos de vantagem no pelote. Entre eles Gesink (Lotto), Ludvigsson (Giant), Moreno Moser, Pierre Rolland e Bonbrowski (Cannondale) e Ben Hermans (BMC) que tem 4’21” de desvantagem na luta pela camisa vermelha, podendo assumir a liderança em caso da fuga vingar.

e10p

No início da subida do Mirador del Fito, o grupo tinha 3 minutos de vantagem para o pelote, Omar Fraile da Dimension Data atacou nos últimos metros da subida conquistando os pontos de montanha com Luis Angel Maté da Cofidis em segundo, abrindo 25 segundos durante a forte descida, o pelote levava 4’50” para a dupla.

Na meta de sprint, Silin (Katusha) levou os pontos seguido de Felline (Trek) e Gonçalves (Caja Rural), ai o bicho pegou!

Olha a pirambeira:

 

reina

A diferença da fuga para os escaladores foi pulverizada nos primeiros quilômetros da fuga, com 6.5km do final Quintana e Contador atacaram aparentemente deixando Froome, Valverde e Chaves para trás, narrador e comentaristas entrararam em colisão e o Celso Anderson cravou:

  • Não deem por liquidado o Froome, a subida é longa e ele não larga o osso!

Como uma previsão, Froome manteve seu ritmo enquanto Quintana e Contador diminuíram quando alcançaram Gesink, nesse momento Froome deixou Chaves e Brambilla para trás, ai veio a pancadaria!

Froome vinha naquele ritmo dele, passou Contador e foi atropelando um a um, Quintana acelerou na frente para vitória e conquista da camisa vermelha, Gesink chegou junto com Froome e sprintou para fazer segundo, com Froome em terceiro e um guerreiro Omar Fraile em quarto seguido de Valverde.

quintana

Chaves e Contador tomaram um minuto.

Confira os 10 primeiros colocados:

1 Nairo Quintana (Col) Movistar Team 04:50:31
2 Robert Gesink (Ned) Team LottoNl-Jumbo 00:00:24
3 Christopher Froome (GBr) Team Sky 00:00:25
4 Omar Fraile (Spa) Dimension Data 00:00:28
5 Alejandro Valverde (Spa) Movistar Team
6 Michele Scarponi (Ita) Astana Pro Team
7 Esteban Chaves (Col) Orica-BikeExchange 00:01:02
8 Alberto Contador (Spa) Tinkoff Team 00:01:05
9 Simon Yates (GBr) Orica-BikeExchange 00:01:09
10 Fabio Felline (Ita) Trek-Segafredo 00:01:11

 

Na Classificação geral:

1 Nairo Quintana (Col) Movistar Team 38:37:07
2 Alejandro Valverde (Spa) Movistar Team 00:00:57
3 Christopher Froome (GBr) Team Sky 00:00:58
4 Esteban Chaves (Col) Orica-BikeExchange 00:02:09
5 Alberto Contador (Spa) Tinkoff Team 00:02:54

 

 

 

Dia da Casa na Vuelta!

Depois de dois dias de fortes emoções a vuelta segue fantástica! A etapa de hoje partiu de Cistierna para Oviedo a capital asturiana, por 164.5km

Pensa num povo que ama ciclismo, o espanhol ama um pouco mais, olha a estátua do local Samuel Sanchez em Oviedo, homenagem por ter ganho a medalha de ouro no ciclismo em 2008:

samuel

Logo cedo a notícia de mais uma contratação da equipe Bahrain Merida para próxima temporada, Sonny Cobrelli atualmente na Bardiani foi anunciado. Com a patada de ontem, Quintana largou com a camisa vermelha tendo 19 segundos de vantagem sobre o camisa branca (lider por pontos) e companheiro de equipe Valverde, a etapa começou em subida, depois uma longa serra do quilômetro 20 até o 60 em subida CAT2 no Puerto de San Isidro, ai uma longa descida de 50km para uma sequência de três montanhas CAT3 e fechando a etapa numa subida CAT2 no Alto Del Naranco.

Com 20km rodados a fuga matinal já tinha forma, Simon Clarke (Cannondale), Geniez (FdJ), De Gendt (Lotto), David de la Cruz (Ettix), Luis Sanchez (astana), Moreno Moser (Cannondale), Mathias Frank (IAM) mais um atleta da Caja Rural apertaram o ritmo e logo colocaram 1 minuto no pelote. Sem movimento da Sky e Movistar a fuga aumentou a distância deixando de la Cruz como líder virtual. No topo da primeira montanha, De Gendt levou o KOM seguido de Geniez, ambos então empatados na camisa de montanha.

A fuga trabalhou direitinho e foi ganhando vantagem na longa descida, no princípio da segunda subida do dia De Gendt partiu a frente possivelmente para garantir os pontos de montanha, Geniez não o seguiu, colocou 30 segundos na fuga mas com 33km para chegada retornou ao grupo da fuga, na subida da penultima montanha o grupo seguida com 4’38” para o pelote, e com uma sucessão de tentativas de ataque dentro da fuga, finalmente Devenyns e de la Cruz  atacaram, abriram uma pequena diferença de 20 segundos e assim foram para a última subida do dia, atrás no pelote a Movistar resolveu acelerar para reduzir a diferença, mas já era tarde.

lv-e09-w

David de la Cruz, espanhol de Sabadell (oeste da Espanha, próximo a Barcelona) venceu a etapa e levou também a camisa vermelha de líder geral para a Ettix, Devenyns chegou em segundo, Moreno Moser em terceiro.

Classificação da etapa:

1 David De La Cruz (Spa) Etixx – Quick-Step 3:47:56
2 Dries Devenyns (Bel) IAM Cycling 0:00:27
3 Moreno Moser (Ita) Cannondale-Drapac 0:00:33
4 Luis Leon Sanchez (Spa) Astana Pro Team 0:00:51
5 Mathias Frank (Swi) IAM Cycling 0:00:51
6 Alexandre Geniez (Fra) FDJ 0:00:53
7 Bartosz Huzarski (Pol) Bora-Argon 18 0:00:58
8 Thomas De Gendt (Bel) Lotto Soudal 0:01:04
9 Pello Bilbao (Spa) Caja Rural-Seguros RGA 0:01:04
10 Dylan Teuns (Bel) BMC Racing Team 0:01:10

 

Um pouco de especificativa para ver a chegada do pelote e foi confirmada a liderança para o espanhol, a classificação geral ficou:

1 David De La Cruz (Spa) Etixx – Quick-Step 33:46:24
2 Nairo Quintana (Col) Movistar Team 0:00:22
3 Alejandro Valverde (Spa) Movistar Team 0:00:41
4 Christopher Froome (GBr) Team Sky 0:00:49
5 Esteban Chaves (Col) Orica-BikeExchange 0:01:19
6 Leopold Konig (Cze) Team Sky 0:01:38
7 Alberto Contador (Spa) Tinkoff Team 0:02:01
8 Darwin Atapuma (Col) BMC Racing Team 0:02:06
9 Gianluca Brambilla (Ita) Etixx – Quick-Step 0:02:07
10 Samuel Sanchez (Spa) BMC Racing Team 0:02:08

 

Ginni Meersman também da Ettix segue como líder entre sprinters, De Gendt é líder de montanha empatado com Geniez e Valverde segue líder na classificação combinada (camisa branca).

Atapuma assume a liderança da Vuelta!

A Etapa 04 da Vuelta a Espana 2016 partiu de Betanzos a San Andre de Teixido na parte mais ao norte da Espanha com 163.5km começou forte, com ataque atrás de ataque antes da subida para o Alto da Serra Capela, uma serra de 10km de extensão apenas 18km do inicio da etapa.

 

Um grupo de 19 pilotos incluindo Darwin Atapuma, Thomas de Gendt, Stybar, Pierre Rolland e Calmejane chegou ao topo da serra com 2’20” de vantagem sobre o pelote, e assim foram para a segunda subida categorizada do dia, o Alto Monte Caxado, com 7.3km e 4.5% de inclinação média. De Gendt conquistou os pontos de montanha no alto com Domont em seguindo e Madrazo em terceiro.

Após a zona de alimentação a vantagem da fuga passava de 5 minutos, faltavam 65km para o final, e começou um trecho montanhoso com a Movistar tomando a frente do pelote para buscar a fuga, que por sua vez tinha Atapuma na liderança e virtual camisa vermelha. Mais adiante com 20km para o final De Gendt, Madrazo e Domont atacaram, chegando abrir 10s sobre a fuga enquanto isso no pelotão Sky, Tinkoff e Movistar se revezavam para diminuir a vantagem.

Calmejane, francês da Dimension Data atacou numa pequena descida seguido por Pierre Rolland enquanto Atapuma puxava a fuga, com 4km para o final Calmejane mantinha 15 segundos sobre o compatriota Pierre Rolland e 30 segundos para o grupo perseguidor.

Veio a subida final, com o pelote diminuindo a distância mas sem chances de alcançar a fuga, Calmejane fechou a camisa para ganhar a etapa com Atapuma sprintando para passar Rolland na chegada e também conquistar a camisa vermelha de líder.

No pelotão, chegada compacta com os principais competidores juntos, dessa vez Contador chegou junto de Froome, Valverde e Quintana.

Confira os 10 primeiros na chegada:

1 Lilian Calmejane (Fra) Direct Energie 04:05:19
2 Darwin Atapuma (Col) BMC Racing Team 00:00:15
3 Benjamin King (USA) Cannondale-Drapac Pro Cycling Team 00:00:15
4 Andrey Zeits (Kaz) Astana Pro Team 00:00:19
5 Nathan Haas (Aus) Dimension Data 00:00:23
6 Enrico Battaglin (Ita) Team LottoNL – Jumbo 00:00:24
7 Pierre Rolland (Fra) Cannondale-Drapac Pro Cycling Team 00:00:33
8 Chad Haga (USA) Team Giant – Alpecin 00:00:37
9 Jaime Roson (Spa) Caja Rural – Seguros RGA 00:00:40
10 Cesare Benedetti (Ita) Bora-Argon 18 00:00:42

Confira os 10 primeiros na classificação geral:

1 Darwin Atapuma (Col) BMC Racing Team 13:23:10
2 Alejandro Valverde Belmonte (Spa) Movistar 00:00:29
3 Christopher Froome (GBr) Team Sky 00:00:33
4 Johan Esteban Chaves Rubio (Col) Orica-BikeExchange 00:00:39
5 Nairo Alexander Quintana Rojas (Col) Movistar 00:00:39
6 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) BMC Racing Team 00:01:09
7 Daniel Moreno Fernandez (Spa) Movistar 00:01:11
8 Leopold König (Cze) Team Sky 00:01:13
9 Peter Kennaugh (GBr) Team Sky 00:01:15
10 Gianluca Brambilla (Ita) Etixx-Quick-Step 00:01:23

 

1 2 3 51